Aprenda como se inscrever e atualizar seu Cadastro Único

Aprenda como se inscrever e atualizar seu Cadastro Único
Aprenda como se inscrever e atualizar seu Cadastro Único

Aprenda como se inscrever e atualizar seu Cadastro Único.

Inscrição e atualização do Cadastro Único pode ser feita pela internet Apesar de importante para grande parcela da população, muitas pessoas encontram dificuldade para se inscrever no Cadastro Único, mais conhecido como CadÚnico. O Agora separou dicas e um passo a passo detalhado de como conseguir acessar a ferramenta para ter acesso a programas sociais como o Bolsa Família e desconto na conta de luz.

>>Conheça os prováveis benefícios do novo Bolsa Família

O CadÚnico busca identificar públicos vulneráveis e prioritários para políticas públicas. Podem se cadastrar famílias com renda até meio salário mínimo por pessoa (R$ 550), famílias com até três salários mínimos (R$ 3.300) ou famílias com renda superior a três salários mínimos, desde que estejam pleiteando algum programa social.

Apesar de o agendamento poder ser feito online pelos sites das unidades do Cras (Centros de Referência da Assistência Social) e do Descomplica SP, a entrevista de cadastro é obrigatoriamente presencial.

>>Proposta quer deixar Bolsa Família fora do teto de gastos em 2021

“O cadastramento é feito por meio de entrevistadores sociais nas unidades dos Cras do município. Também é possível realizar em postos de cadastramento que alguns municípios disponibilizam. Na família, basta apenas uma pessoa, chamada de responsável familiar, informar os dados de todos os familiares que residem com ela”, diz Beatriz Moreira, Coordenadora Estadual do CadÚnico pela Secretaria de Desenvolvimento Social de São Paulo.

Esse responsável familiar, preferencialmente uma mulher, deve ter mais de 16 anos e condições de repassar informações sobre todo o grupo familiar. Para a entrevista, a pessoa deve levar apenas o próprio título de eleitor ou CPF. O comprovante de endereço é sugerido para não haver erros na hora de abrir o cadastro.

>>Bolsa Permanência do ProUni libera auxílio de R$ 400 por mês

Caso tenha dúvida se já está cadastrado no sistema, é possível verificar pelo site ou pelo aplicativo de celular, ambos de mesmo nome, “Meu CadÚnico”. Nele, é possível encontrar os dados das pessoas que já se inscreveram no CadÚnico há mais de 45 dias (prazo necessário para atualizar a base de dados no aplicativo ou site).

ATUALIZAÇÃO DO CADASTRO ÚNICO

É necessário atualizar esse cadastro obrigatoriamente a cada dois anos da data da última atualização ou sempre que houver alguma mudança no grupo familiar, como endereço, número de membros, renda, trabalho, entre outros.

Vale destacar que o CadÚnico é a porta de entrada para uma série de benefícios, programas e serviços, tanto federais quanto estaduais e municipais. Os principais são: Bolsa Família, Tarifa Social de Energia Elétrica, BPC/Loas, isenção da inscrição em concursos públicos, Renda Cidadã, Ação Jovem, Carteira do Idoso (gratuidade do transporte interestadual), Gratuidade de Serviço Funerário, Leve Leite, Viva Leite, Passe Livre, entre outros serviços.

>>Imposto de Renda: quem recebeu auxílio indevido terá que devolver o dinheiro

No caso da conta de luz, as famílias de baixa renda inscritas no Cadastro Único têm direito à Tarifa Social de Energia Elétrica. O benefício, cujo desconto no valor da conta de luz varia de 10% a 65%, é calculado de acordo com o consumo mensal de energia do domicílio.

Para mais informações, o solicitante pode entrar em contato com a distribuidora de energia elétrica de sua cidade, com o Cras da região ou com a Aneel pela central 167.

Fonte: Agora

Veja mais