Como aposentados e pensionistas do INSS devem se proteger do coronavírus

Como aposentados e pensionistas do INSS devem se proteger do coronavírus
Como aposentados e pensionistas do INSS devem se proteger do coronavírus

Como aposentados e pensionistas do INSS devem se proteger do coronavírus.

Os relatórios da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde apontam que alguns grupos e faixas da população são mais suscetíveis ou vulneráveis à Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Especialistas explicam que idosos, diabéticos, hipertensos e quem tem insuficiência renal ou doença respiratória crônica podem ficar mais expostos e ter complicações decorrentes do Coronavírus, que também matou mais homens do que mulheres. Por conta disso, aposentados e pensionistas do INSS dentro dessas faixas devem seguir algumas recomendações para não pegar o vírus.

Desde seu surgimento na China, em dezembro, essa infecção respiratória infectou mais de 130.000 pessoas em 116 países, dos quais 4.925 morreram.

Veja mais: Aposentados do INSS sofrem com fraudes e golpes do empréstimo consignado

Em muitos casos, os sintomas são banais e moderados, como tosse, febre e cansaço, mas os pacientes mais graves podem ter problemas respiratórios agudos, sofrer insuficiências renais graves e registrar falhas em vários órgãos, o que pode levar à morte.

Cuide da sua saúde e proteja os outros, fazendo o seguinte:

  1. Lave as mãos com água e sabão ou use álcool em gel.
  2. Cubra o nariz e boca ao espirrar ou tossir.
  3. Evite aglomerações se estiver doente.
  4. Mantenha os ambientes bem ventilados.
  5. Não compartilhe objetos pessoais.
  6. Evite tocar nos olhos, nariz e boca
  7. Manter o distanciamento social: Mantenha pelo menos 1 metro de distância entre você e qualquer pessoa que esteja tossindo ou espirrando.
  8. Evite tocar nos olhos, nariz e boca. As mãos tocam muitas superfícies e podem pegar vírus.
  9. Pratique a higiene respiratória. Certifique-se de que você e as pessoas ao seu redor seguem uma boa higiene respiratória.

Veja também: Quem terá direito a receber meio salário do novo Beneficio Social

Se você tiver febre, tosse e dificuldade em respirar, procure atendimento médico cedo

Fique em casa se não se sentir bem. Se você tiver febre, tosse e dificuldade em respirar, procure atendimento médico e ligue com antecedência. Siga as instruções do Ministério da Saúde.

Por quê? As autoridades nacionais e locais terão as informações mais atualizadas sobre a situação em sua área. Ir  com antecedência a uma unidade de saúde permitirá que seu médico o direcione rapidamente para o centro de saúde certo. Isso também irá protegê-lo e ajudar a evitar a propagação de vírus e outras infecções.

O que diz o governo?

O Ministério da Saúde informou que mais de 42 mil postos de saúde espalhados pelo país são capazes de atender 90% dos casos de coronavírus. Segundo a pasta, estudos indicam que a grande maioria dos casos de Covid-19 são mais leves e poderiam ser atendidos nesse nível de atenção. A população pode buscar os serviços quando apresentar os sintomas iniciais do vírus, como febre baixa, tosse, dor de garganta e coriza. Para isso, o Ministério da Saúde está reforçando ainda mais a capacidade assistencial da Atenção Primária durante a emergência do coronavírus.

Veja mais