Dinheiro do auxílio emergencial já pode ser transferido via Pix

Dinheiro do auxílio emergencial já pode ser transferido via Pix
Dinheiro do auxílio emergencial já pode ser transferido via Pix. Foto: Divulgação

Dinheiro do auxílio emergencial já pode ser transferido via Pix

O Pix, sistema de pagamentos instantâneo do Banco Central, poderá ser usado partir desta sexta-feira (30) para movimentar valores do auxílio emergencial de 2021, que pode ser recebido através da conta digital da Caixa Econômica Federal. A única exceção às transações se dará para os casos de transferência para conta de mesma titularidade.

Outra novidade, o Pix Cobrança para pagamentos com vencimentos, será lançado em 14 de maio. A partir de setembro, o Banco Central anunciou que o Pix Agendado (possibilidade de agendar Pix para data futura) não vinculado a um Pix Cobrança seja obrigatoriamente ofertado pelas instituições financeiras e de pagamentos. Atualmente, a modalidade é facultativa.

De acordo com o BC, o objetivo é ampliar a comodidade dos pagadores, garantindo que todos os usuários, independente da instituição onde têm conta, possam agendar um Pix.

A terceira novidade prevê que as instituições participantes do Pix que não conseguirem proporcionar a experiência completa de pagamento – leitura do QR Code e pagamento em data futura – entre 14 de maio a 30 de junho, terão que, no mínimo, possibilitar a leitura e o pagamento na data da leitura do QR Code. A partir de 1º de julho, todos os participantes precisam ser capazes de fazer a leitura e possibilitar o pagamento do QR Code para data futura.

Pix para salários

Mais opções serão oferecidas aos usuários do Pix em 2021 e 2022. De acordo com o Departamento de Competição e de Estrutura do Mercado Financeiro, do Banco Central, ainda no primeiro semestre de 2021 será lançada a possibilidade de usar a conta salário para iniciar um Pix e para fazer a portabilidade.

Outra novidade será o Saque Pix, que permitirá que as pessoas consigam sacar dinheiro nos estabelecimentos comerciais de todo o país que aderirem. A ideia é que esses serviços estejam disponíveis no segundo semestre deste ano.

|

Veja mais