INSS: descubra os principais erros que diminuem o valor da aposentadoria

INSS: descubra os principais erros que diminuem o valor da aposentadoria
INSS: descubra os principais erros que diminuem o valor da aposentadoria

INSS: descubra os principais erros que diminuem o valor da aposentadoria

Se você está no processo de aposentadoria ou conhece alguém que esteja passando por essa fase? essas dicas irão te ajudar, fique atento!

Quais são os erros que diminuem o valor da aposentadora?

 Você trabalhou em mais de um emprego e a renda inicial foi calculada de forma errada

Um erro muitas vezes cometido pelo INSS no momento do cálculo do segurado que trabalhou em mais de um emprego, mas sendo a mesma atividade, é não somar as contribuições. Isso geralmente acontece com professores que atuam em duas escolas, por exemplo.

>>Lei que garante acesso à internet gratuita para escolas entra em vigor

Além disso, quando se tratam de atividades diferentes, o INSS pode errar na fórmula do cálculo, aplicando somente o fator previdenciário para atividade secundária.

Não considerar a atividade como especial

É possível que o segurado tenha trabalhado em uma atividade considerada especial, como, por exemplo:

  • Exposto ao ruído;
  • Trabalho com produtos químicos.

Mesmo com a documentação comprovando isso, algumas vezes o INSS não reconhece a atividade como especial e assim o tempo que você atuou nessa atividade não é levado em consideração no momento do cálculo.

Dessa maneira, esse é um erro que pode reduzir bastante o valor da aposentadoria.

>>Prefeito de Candeias é alvo da Polícia Federal por compra de respiradores e máscaras

Logo, é fundamental ficar atento a esse ponto caso você tenha atuado em alguma atividade considerada especial.

Não usar o valor de auxílio-acidente como salário de contribuição

O benefício de auxílio-acidente é garantido ao trabalhador que ficou com sequelas que reduziram a sua capacidade laborativa.

Desse modo, a lei garante que o valor desse benefício seja somado ao salário de contribuição para fins de cálculo da aposentadoria.

Então, pode acontecer de o INSS errar e não levar em consideração o valor do auxílio-acidente.

Portanto, isso novamente é algo que interfere no valor final da aposentadoria.

>>Anvisa autoriza Pfizer para crianças e adolescente de 12 a 15 anos

O que fazer diante desses erros?

É fundamental observar a carta de concessão, uma vez que nela virá o cálculo da aposentadoria.

Caso encontre algum erro, o recomendado é buscar orientação com um advogado ou especialista para que seja feita a análise. Sendo constatado o erro, é possível pedir uma revisão.

Fonte: Tudo sobre INSS

Veja mais