PIS/Pasep: trabalhadores têm R$ 24,5 bilhões a receber e não sabem

PIS/Pasep: trabalhadores têm R$ 24,5 bilhões a receber e não sabem
PIS/Pasep: trabalhadores têm R$ 24,5 bilhões a receber e não sabem

PIS/Pasep: trabalhadores têm R$ 24,5 bilhões a receber e não sabem

Cerca de 560 mil trabalhadores estão com dinheiro parado no banco e não sabem porque não foram devidamente informados disto pelo governo, que pode se apropriar dos R$ 24,5 bilhões dos assalariados para pagar juros aos banqueiros ou outras finalidades.

O valor total de R$ 328 milhões corresponde ao abono salarial do PIS/Pasep, que tem um prazo para ser sacado, antes de ser perdido de vez. O pagamento do Abono Salarial do calendário 2020-2021, ano-base 2019, encerra no dia 30 de junho.

>>Caixa encerra pagamento do abono salarial este mês e 560 mil pessoas ainda não sacaram

Até o momento, aproximadamente 13,5 mil trabalhadores ainda não sacaram o benefício, em Pernambuco

Nova chance

Os trabalhadores que atendem aos critérios para recebimento do benefício têm até esta data para saque dos valores. Caso não saquem o benefício no período, os trabalhadores terão nova oportunidade de saque a partir do próximo calendário do Abono Salarial.

De acordo com a Resolução Codefat (Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador) nº 838, de 24 de setembro de 2019, fica assegurado ao trabalhador o direito ao Abono Salarial pelo prazo de cinco anos. Desta forma, os benefícios não sacados até 30 de junho de 2021 serão novamente disponibilizados para pagamento, nos calendários dos exercícios seguintes, até que se complete o prazo determinado.

>>Contas de luz mais caras puxam alta de 0,83% da inflação em maio

Próximo calendário

De acordo com a Resolução do Codefat nº 896, de 23 de março de 2021, os valores do pagamento do Abono Salarial, que tradicionalmente eram liberados no período de julho a junho do ano seguinte, passarão a ser pagos de janeiro a dezembro de cada exercício, com base nas informações prestadas pelos empregadores no ano anterior.

Com essa alteração, o calendário 2022, ano-base 2020, terá início previsto para janeiro de 2022.

Bilhões parados

Trabalhadores brasileiros têm R$ 24,5 bilhões a receber parados no banco. É um dinheiro de duas fontes diferentes: as cotas do PIS/Pasep, e o abono salarial também do PIS/Pasep. Existem prazos para retirar esse dinheiro, e um deles acaba no fim deste mês.

>>Trabalhadores nascidos em junho podem sacar auxílio emergencial

Veja mais