Saiba como pedir a redução de até 75% na prestação da casa própria

Saiba como pedir a redução de até 75% na prestação da casa própria
Saiba como pedir a redução de até 75% na prestação da casa própria. Foto: Pixabay

Saiba como pedir a redução de até 75% na prestação da casa própria

A Caixa Econômica Federal passou a oferecer reduções nas prestações do financiamento imobiliário para diminuir os impactos da crise sanitária. Os abatimentos variam de 25% (por seis meses) a 74,99% (por três meses). Também é possível obter um desconto superior a 75% mediante à comprovação de perda de renda em meio à pandemia do novo coronavírus.

As solicitações para conseguir reduzir o valor das parcelas devem ser realizadas diretamente pelo aplicativo de habitação da Caixa.

>>Simm oferece 74 vagas de emprego para esta terça em Salvador; veja lista

Segundo o banco,  a redução no pagamento das prestações terá acréscimo ao longo do financiamento. Os valores abatidos serão cobrados na prestação seguinte à redução ou no mesmo período seguinte ao abatimento.

Para os brasileiros que estão recebendo o auxílio emergencial ou o seguro desemprego, passa a valer a possibilidade de realizar uma pausa no pagamento das prestações pelo período de seis meses.

A Caixa Econômica Federal detinha uma carteira de crédito imobiliário da ordem de R$ 523 bilhões até maio último, um aumento de 9,1% em relação aos cinco primeiros meses do ano passado. Conhecido como o banco da habitação, a instituição somou 5,76 milhões de contratos de financiamento da casa própria no período, aumento de 5,4%, na mesma base de comparação.

>>Governo planeja pagar benefício de R$ 250 para órfãos de vítimas da Covid-19

Quem pode solicitar?

Pessoas físicas e empresas que tenham contratos habitacionais com a Caixa Econômica Federal. Os pagamentos precisam estar em dia ou com atraso de, no máximo, dois meses. O pedido vale, inclusive, para os contratos do programa “Minha Casa, Minha Vida”, voltado para a população de baixa renda.

Quem não terá acesso à redução da prestação

Clientes que estiverem com mais de dois meses de atraso nas prestações. O benefício também não está disponível para quem já utiliza o saldo do FGTS para reduzir o valor das prestações mensais. Pelas regras do FGTS, o valor do fundo pode ser usado pelo trabalhador para reduzir em até 70% as prestações no prazo de um ano.

>>Estado de calamidade da Bahia será renovado até 31 de dezembro

Terei que pagar as prestações no futuro?

Os valores das prestações serão incorporados ao saldo devedor do financiamento. Na prática, isso significa que o cliente pagará, sim, os valores, mas apenas no futuro.

Há limite de valor de contrato?

Não. Qualquer pessoa física ou empresa pode solicitar a pausa nos pagamentos, independentemente do valor financiado.

Como solicitar?

Para as pessoas físicas, um dos principais canais é o Aplicativo Habitação Caixa. Ao acessar o aplicativo, o cliente deve clicar na opção “solicitar pausa emergencial”. Depois, será preciso realizar o login. Em seguida, é preciso ler as orientações e clicar em “próximo”. Na etapa seguinte, o cliente informará seu número de celular e autorizará a Caixa a enviar SMS sobre a solicitação. Por fim, basta clicar em “solicitar pausa”.

>>Governo Federal antecipa 3ª parcela do auxílio emergencial; confira o calendário

Há outros canais?

Além do aplicativo, a Caixa disponibiliza um número de WhatsApp (0800-726 8068) e o Telesserviço (telefones 3004-1105 para capitais ou 0800-726 0505 para demais cidades, opção 7). para informações.

Veja mais