Suspeitas de matar criança de 3 anos são encontradas mortas em Simões Filho

Suspeitas de matar criança de 3 anos são encontradas mortas em Simões Filho
Suspeitas de matar criança de 3 anos são encontradas mortas em Simões Filho

Suspeitas de matar criança de 3 anos são encontradas mortas em Simões Filho

De acordo com informações da Polícia, na tarde desta terça-feira (20) duas suspeitas de participar da morte do garoto Luiz Fernando Góes Nogueira, de 3 anos no bairro de Nova Brasília de Valéria, foram encontradas mortas próximos a uma fábrica, no CIA, em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador.

Segundo a Polícia Civil, as mulheres foram identificadas como Rosenilda de Cássia Gonçalves, de 61 anos, e Uelma Gonçalves da Cruz, 38, mãe e filha, os corpos foram encontradas com marcas de agressão. Elas eram moradoras do bairro de Valéria.

Os corpos apresentavam marcas de agressão e estavam sem identificação formal. Testemunhas relatam que a suspeita é que as duas tenham sido mortas por traficantes, porém, a polícia não confirma a informação.

O caso é acompanhado pela 22ª Delegacia de Simões Filho, que vai apurar a motivação e autoria do crime. Até as 19h, os corpos aguardavam liberação no Instituto Médico Legal. (IML).

Casa das suspeitas foi queimada

O imóvel onde a criança foi encontrada morta ficou destruído após ser atingido por um incêndio, no início da tarde desta terça, em Nova Brasília de Valéria. O local pertence às duas mulheres encontradas mortas.

Por causa das chamas, o telhado caiu e os móveis ficaram queimados. Não há registro de feridos.

O Corpo de Bombeiros informou que não foi acionado para atender a ocorrência.

Entenda o caso

De acordo com informações de familiares, e morte do menino de 3 anos ocorreu na última segunda-feira (19). Segundo a mãe da criança, em entrevista à TV Bahia, por volta das 19h30 desta segunda (19) o menino estava brincando na porta de casa com ela e outra criança. De acordo com Daniela, ela entrou em casa e quando voltou não encontrou mais o filho.

Ainda conforme revelou a genitora, por volta de 1h30, ao procurar o filho na casa de uma vizinha, encontrou um saco de linhagem embaixo de uma mesa e o corpo do filho. A mãe disse que o corpo apresentava sinais de esganamento e pauladas.

Ao retornar de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), para onde a criança chegou a ser levada, a vizinha já havia fugido com o filho. Ainda segundo a mãe da vítima, ela não tinha problemas com a vizinha e os filhos costumavam brincar juntos

Até as 19h desta terça, o corpo do garoto aguardava a retirada da família, no Instituto Médico Legal (IML). A previsão é de que o enterro seja feito na quarta-feira (21). O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios.

Ainda na tarde de terça-feira, a polícia ouviu depoimento de Familiares e testemunhas e realizou pericias que auxiliarão nas investigações.

>>Simões Filho vacina pessoas a partir dos 35 anos nesta quarta-feira

Veja mais