Pele
| Em 3 meses atrás

Yoga facial: “treinar” os músculos do rosto para ajudar a reduzir as rugas

De Evelin de Jesus

Segundo Diana Bordón, autora do livro “Facial Yoga: outra beleza é possível”, esta técnica baseia-se no fato de o rosto estar repleto de músculos que requerem treino para os manter fortes e firmes, assim reduzir as rugas. Yoga facial: “treinar” os músculos do rosto para ajudar a reduzir as rugas.

O Yoga é uma das práticas preferidas para manter o equilíbrio entre mente, corpo e alma; porém, o que muitas pessoas desconhecem é que também é uma opção para amenizar a presença de linhas de expressão. O aparecimento de rugas é normal porque fazem parte do processo de envelhecimento.

Mas sua presença ainda pode ser acelerada quando as pessoas não cuidam da pele e dos músculos faciais; por exemplo: não usam hidratantes ou protetor solar e também não exercitam o rosto. Por isso, o cuidado com a pele e os músculos é o mais importante para diminuir ou amenizar a presença de rugas;

Como parte disso, uma opção que se destaca é o yoga facial, que é uma técnica para realizar um lifting facial sem recorrer a um bisturi. Segundo a Vanity Fair, Diana Bordón, criadora do Facial Yoga Plan e autora do livro “Facial Yoga: outra beleza é possível”, explica que esta técnica se concentra no fato de que o rosto é composto por dezenas de músculos que exigem exercício, como é o caso dos outros músculos do corpo, caso contrário eles atrofiam.

Por isso, “treinar” o rosto deixa os músculos fortes e firmes, diminuindo a presença de rugas. Em detalhe, o yoga facial, segundo a ELLE, estimula os tecidos da face e do pescoço por meio de alongamentos e exercícios faciais; Além disso, melhora a circulação sanguínea e estimula a produção de colágeno e elastina.

Como se isso não bastasse, reduz o estresse e proporciona uma expressão facial mais relaxada porque os músculos não estão tensos ou contraídos. Simplificando, a ioga para o rosto oferece os mesmos benefícios que a ioga oferece para o corpo.

O yoga facial “treina” os músculos do rosto para ajudar a reduzir as rugas. Pexels. Esses objetivos são alcançados porque o yoga facial, explica Diana Bordón, distingue três níveis: muscular, cutâneo e respiratório. E funciona precisamente para beneficiar os três, por isso é uma técnica abrangente que não se concentra apenas em melhorar a aparência externa.

“O rosto é um conjunto de músculos que estão entrelaçados e, por isso, nunca devem ser trabalhados em partes”, detalha o especialista, que pelo mesmo motivo diz que não é recomendado fazer exercícios apenas para fazê-los, pois, além disso, “ existe o risco de cair em desequilíbrio e criar rugas nas áreas menos trabalhadas e mais fragilizadas”.

Isso reforça a importância de procurar especialistas que orientem sobre o assunto, para ter uma rotina facial adequada às necessidades pessoais; Por si só, a yoga facial funciona como exercício: é preciso trabalhar com disciplina e ter uma rotina específica para que se obtenha o resultado desejado e não o contrário.