Aluguel com vencimento em maio ficará 32% mais caro

Aluguel com vencimento em maio ficará 32% mais caro
Aluguel com vencimento em maio ficará 32% mais caro. Foto: Divulgação

Aluguel com vencimento em maio ficará 32% mais caro

O IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado), responsável pelo reajuste da maioria dos contratos de aluguel vigentes no Brasil, perdeu ritmo, mas manteve a tendência de alta e saltou 1,51% em abril, de acordo com informações divulgadas nesta quinta-feira (29), pela FGV (Fundação Getulio Vargas).

Apesar de alta mensal corresponder a uma desaceleração em relação ao avanço de 2,94% registrado em março, o indicador acumula alta de 32,02% nos últimos 12 meses, percentual que será usado para reajustar as locações com vencimento no mês de maio.

>>Empresas oferecem vagas de empregos em Feira de Santana; confira

Na prática, os inquilinos que pagam mensalmente um aluguel de R$ 1.200 passarão a ter que desembolsar R$ 1.584,24 (+R$ 384,24) todos os meses para seguir morando no mesmo imóvel. Para evitar o reajuste significativo, a dica é renegociar o aumento diretamente com o proprietário do imóvel.

Em abril, todos os indicadores que compõem o IGP-M subiram em ritmo menor, conforme explica André Braz, coordenador do índice. “A desaceleração da taxa de variação dos combustíveis orientou o recuo da inflação ao produtor e ao consumidor” disse ele.

>>Bahia recebe mais 336 mil doses de vacinas contra a Covid-19

Ainda assim, André Braz analisa que a tendência de alta da inflação do aluguel deve continuar até o próximo mês, já que o IGP-M havia subido apenas 0,28% em maio de 2020.

A maior desaceleração partiu do IPA (Índice de Preços ao Produtor Amplo), que variou 1,84% em abril, ante alta de 3,56% no mês anterior. O IPC (Índice de Preços ao Consumidor) subiu 0,44% em abril, ante 0,98% em março, e o INCC (Índice Nacional de Custo da Construção) oscilou 0,95% em abril, ante avanço de 2% no mês anterior.

>>Caixa paga auxílio emergencial a nascidos em dezembro

Veja mais