Bolsonaro deixa hospital e ataca Ivete Sangalo: “Acabou a teta gorda”

Bolsonaro deixa hospital e ataca Ivete Sangalo: “Acabou a teta gorda”
Bolsonaro deixa hospital e ataca Ivete Sangalo: “Acabou a teta gorda”

Bolsonaro deixa hospital e ataca Ivete Sangalo: “Acabou a teta gorda”

Após receber alta do hospital na manhã desta quarta-feira, 5, o presidente Jair Bolsonaro criticou a cantora Ivete Sangalo. Durante uma entrevista coletiva desta quarta (5/1), Bolsonaro aproveitou para atacar Ivete, após a cantora puxar um coro contra ele durante um show recente, que viralizou nas redes sociais.

Na gravação, a cantora incentivou a plateia com uma dancinha enquanto os fãs gritavam “Ei, Bolsonaro, vai tomar no c*”. Quando o coro aumentava, a cantora mais incentivava: “Não ouvi! Tá baixinho! Vai acabar escutando de tão alto que foi”.

O presidente justificou a atitude de cantora dizendo que ela foi afetada financeiramente depois que as verbas destinadas a artistas por meio da lei Rouanet foram reduzidas.

“Estamos mexendo na Lei Rouanet. Nós queremos a Lei Rouanet para atender aquele artista que está começando a carreira e não para figurões ou figuronas como a querida Ivete Sangalo”, iniciou. “Ela está chateada, o José de Abreu está chateado, porque acabou aquela ‘teta’ deles gorda de pegar até R$ 10 milhões por ano da Lei Rouanet e defender o presidente de plantão. Eu não quero que me defenda, eu quero que fale a verdade a meu respeito”, completou Bolsonaro.

“Acabou a teta gorda de pegar até R$ 10 milhões da Lei Rouanet e defender o presidente de plantão. Não quero que me defendam, quero que falem a verdade ao meu respeito. Fizemos muita coisa”, declarou o chefe do Executivo.

A Lei Rouanet faz parte do Programa Nacional de Apoio à Cultura (Pronac). Para receber os recursos desse mecanismo, o artista, produtor cultural ou instituição deve submeter sua ideia para análise da Secretaria Especial da Cultura. Caso seja aprovado, o projeto está liberado para tentar captar recursos junto a apoiadores, como empresas ou pessoas físicas.

Vale lembrar que Ivete sempre foi criticada por não se posicionar sobre questões políticas, principalmente envolvendo temas mais polêmicos. Em junho, a artista se pronunciou pela primeira vez contra o governo Bolsonaro.

Ivete e Lei Rouanet

De acordo com informações do Portal Terra a cantora Ivete Sangalo não utiliza a Lei Rouanet.

Desde a campanha de 2018, o presidente associa sem provas (fake news, a popular mentira grossa) a oposição que recebe da classe artística a uma suposta dependência dos recursos de incentivo para o setor cultural.

Entretanto, os dados abertos de projetos inscritos em Leis de Incentivo à Cultura não registram nenhum projeto da cantora ou de empresas de que é sócia.

Ao longo dos quase 30 anos de sua carreira, só dois projetos buscaram incentivo em nome de Ivete Sangalo. Em 2016, ela chegou a ser autorizada a captar até R$ 1,3 milhão para um show com a Orquestra Juvenil da Bahia, mas não levantou nenhum recurso. No ano seguinte, ela buscou desenvolver uma produção audiovisual, mas a captação não foi aprovada.

A única captação da Lei Rouanet relacionada a Ivete aconteceu, ironicamente, durante o governo Bolsonaro. Em fevereiro de 2019, a produtora Madeirada Produções captou R$ 813 mil para fazer seis shows da cantora. Mas o projeto não foi iniciativa da artista ou de seus sócios.

>>Bruno Reis confirma o cancelamento da Lavagem do Bonfim em 2022